Connect with us

Hi, what are you looking for?

Exclusivas

Por dinheiro, TVs católicas oferecem apoio ao governo Bolsonaro

Bolsonaro se reune com representantes de TVs católicas para discutir alianças (Foto: Reprodução / Internet)

É notória a queda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro em plena pandemia do novo coronavírus. Além da crise na saúde, o governo atual está cercado de polêmicas que acabam prejudicando ainda mais a sua avaliação.

Mas no meio de momentos de tensão, o governo pode respirar aliviado, pelo menos o que depender de líderes da igreja católica. De olho no repasse de recursos públicos, padres e leigos conservadores que influenciam boa parte do sistema de emissoras católicas de rádio e TV, prometem uma “mídia positiva” para condutas do governo na pandemia do novo coronavírus.

Essa visão positiva ao governo de Jair Bolsonaro está ligada a anúncios estatais e outorgas para a expansão da rede de comunicação da igreja católica. Hoje o governo já possui grande apelo nas igrejas evangélicas.

LEIA MAIS: https://joaobiott.ocanal.com.br/bolsonaro-volta-a-atacar-a-globo-e-emissora-responde-vidas-sao-mais-importantes/

Segundo informações do Estadão deste sábado (06), a proposta foi feita no último dia 21, em uma videoconferência que teve a participação de Bolsonaro. A reunião foi pública e transmitida pelas redes sociais do planalto e também pela TV Brasil. O grupo católico solicitou acesso ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e, principalmente, à Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom).

O padre Welinton Silva, da TV Pai Eterno, igreja ligada ao Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), foi bem direto ao dizer que precisa de uma proximidade com a Secom, que conta com R$ 127,3 milhões em contratos com agências de publicidade, para oferecer uma pauta positiva do governo:

“A nossa realidade é muito difícil e desafiante, porque trabalhamos com pequenas doações, com baixa comercialização. Dentro dessa dificuldade, estamos precisando mesmo de um apoio maior por parte do governo para que possamos continuar comunicando a boa notícia, levando ao conhecimento da população católica, ampla maioria desse país, aquilo de bom que o governo pode estar realizando e fazendo pelo nosso povo. Precisamos ter mais atenção para que esses microfones não sejam desligados, para que essas câmeras não se fechem.”

Já o padre Reginaldo Manzotti, da Associação Evangelizar é Preciso, que conta com rádios e TV próprias, pediu atenção especial para expandir a ampliação das concessões de comunicação. “Nós somos uma potência, queremos estar nos lares e ajudar a construir esse Brasil. E, mais do que nunca, o senhor sabe o peso que isso tem, quando se tem uma mídia negativa. E nós queremos estar juntos”, disse.

João Monteiro de Barros Neto, da Rede Vida, declarou que “Bolsonaro é uma grande esperança”. Alegando, ainda, que veículos católicos precisam ser “verdadeiramente prestigiados”. O empresário foi além e pediu não apenas mais entrevistas, como também a participação do presidente em eventos promovidos por católicos. “A Rede Vida é a quarta maior rede de TV digital do País, mas, para que possamos crescer, precisamos ter mais investimentos”, resumiu ele.

Emissoras de TV que são ligadas a grupos religiosos receberam em 2019, R$ 4,6 milhões em pagamentos da Secom por veiculação de comerciais institucionais e de utilidade pública. Os católicos contraíram R$ 2,1 milhões e os protestantes R$ 2,2 milhões. Em 2020, emissoras de TV católicas receberam, até agora, R$ 160 mil, enquanto as evangélicas, R$ 179 mil, de acordo com planilhas da Secom.

A transmissão virtual foi intermediada pelo líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), com a Frente Parlamentar Católica. Já o presidente da bancada católica, deputado Francisco Jr. (PSD-GO), fez um apelo para que Bolsonaro promova todo mês um café da manhã de conversa e oração com eles.

“Estamos um pouco enciumados. Nós somos a maioria e a maioria é que ganha eleição sempre”, afirmou Francisco Jr. Já o deputado Diego Garcia (Podemos-PR) evidenciou que a bancada quer fortalecer o governo. “O senhor pode contar 100% nas matérias pertinentes em apoio ao governo”, disse o deputado a Bolsonaro. O presidente prometeu tratar pessoalmente do assunto.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja agora!

Aconteceu na TV

Na edição da última segunda-feira (21) do Jornal Nacional, William Bonner rebateu ao descontrole de Jair Bolsonaro contra Laurene Santos, da TV Vanguarda, afiliada...

Famosos

Tatá Werneck voltou a se revoltar nas redes sociais e rebateu um seguidor que citou o amigo, Paulo Gustavo, para defender aglomerações, além de...

Aconteceu na TV

Datena voltou a ser um dos assuntos mais comentados das redes sociais durante a edição do Brasil Urgente da última quarta-feira(24), onde detonou o...

Aconteceu na TV

A jornalista Monalisa Perrone, âncora do Expresso CNN da CNN Brasil, detonou o presidente Jair Bolsonaro na última terça-feira(23), ao vivo. +RedeTV vive impasse...