Connect with us

Hi, what are you looking for?

Famosos

Felipe Prior carrega nas costas duas acusações de estupro

Felipe Prior

Felipe Prior é acusado de estupro. (Foto: Reprodução)

O ex-BBB Felipe Prior está sendo acusado de estupro. Na realidade, duas acusações expostas pela Revista Marie Claire, do Grupo Globo. Na reportagem da publicação, mulheres molestadas pelo arquiteto contam detalhes do ocorrido.

LEIA TAMBÉM: RODRIGO BRANCO ATACA BELLA FALCONI E CHAMA A AMIGA DE “AUTISTA”

“Na madrugada de 9 de Agosto de 2014, Themis (aqui protegida por um pseudônimo), hoje com 27 anos, foi a uma festa que comemorava os jogos universitários das faculdades de arquitetura e urbanismo de São Paulo, chamados de InterFAU. Ao final do evento, ela e uma amiga, que chamaremos de Atena, aceitaram a carona oferecida por Felipe Antoniazzi Prior, à época aluno do curso de arquitetura da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Themis disse se encontrava “bastante alterada” na ocasião, pois havia consumido bebida alcóolica. Segundo ela, Felipe teria deixado Atena em casa e minutos depois parado o carro na rua e desligado o motor. Neste momento, teria se lançado sobre Themis e começado a beijá-la, passando a mão pelo seu corpo. Em seguida, a arrastou para o banco de trás do veículo“, contou.

Ainda no depoimento que Themis concedeu às suas advogadas ela informa que, Felipe tirou a roupa dela e abriu a própria calça, deixando seu genital para fora. Devido à embriaguez, ela disse que não conseguia oferecer resistência física, mas que falou não a ele muitas vezes, deixando claro que não queria ter relações sexuais. Felipe teria reagido dirigindo-se a ela aos gritos, dizendo “para de ser fresca, no fundo você quer, não é hora de se fazer de difícil” e, diante das seguidas negativas de Themis, insistido : “quer sim”. Então, Felipe teria estuprado Themis.

A violência teria sido tão grande, “que causou uma laceração em seu lábio vaginal esquerdo, o que fez com que rapidamente sua roupa, o banco do carro e a roupa de Felipe ficassem esganguentados”, relatou à publicação.

Na madrugada, Themis foi ao hospital acompanhada da mãe que pediu para ver o ferimento e notou “um corte de cerca de três dedos de comprimento na região genital, profundo o suficiente para chegar até o músculo”, como consta no documento.

Em um conversa por telefone com a revista, a vítima revela. “Simplesmente coloquei a violência que sofri debaixo do tapete por seis anos. Achei que não lidando com ela, sumiria em mim. Atrasei dois anos da minha faculdade por causa do estupro. Tranquei todas as matérias do curso porque vê-lo todos dias era torturante. Ele é um cara impulsivo, agressivo. O que mostrou no BBB não chega perto do que é na vida real. Tenho medo do que pode fazer, mesmo diante de uma acusação formal, com advogada e tudo. Mas não posso mais guardar esse mal para mim”, afirmou.

LEIA TAMBÉM: FELIPE PRIOR AFIRMA QUE BEIJA AMIGOS HOMENS QUANDO ESTÁ “LOUCÃO”

BBB 20': Felipe Prior é o novo líder do reality - Emais - Estadão

SEGUNDA ACUSAÇÃO

Ainda de acordo com o documento, durante os jogos InterFAU de 2016, no município de Biritiba Mirim, Felipe teria praticado o crime de tentativa de estupro contra a estudante Freya (também aqui sob pseudônimo), de 24 anos hoje. Segundo depoimento, “ele se aproveitou de seu estado de embriaguez e a persuadiu a ingressar em sua barraca no camping dos jogos universitários após abordá-la em uma festa. Na barraca, aconteceram as tentativas de estupro”.

A vítima relata que Felipe tentou penetrá-la no ânus, por duas vezes, e diante da negativa a conteve fisicamente usando de sua força. Diz ainda que o estupro não foi consumado porque o empurrou usando os braços e pernas e conseguiu fugir. Apesar de ter entrado na barraca do acusado, Freya diz que quando percebeu que não havia camisinha para o sexo, se recusou veementemente a continuar a relação. Mas ele insistiu usando força física.

“Quando começou o BBB, vi um tuíte de uma garota que dizia que o Felipe tinha fama de assediador no Mackenzie. Foi quando entendi que a violência que sofri não era única. Mandei uma mensagem para garota e disse a ela que se aparecessem mais vítimas, me manifestaria. Dessa forma encontrei Themis, que me contou que além do estupro, tinha um boletim médico comprovando a laceração em seu genital”, contou.

LEIA TAMBÉM: GUSTTAVO LIMA SUPERA WESLEY SAFADÃO NO INSTAGRAM

Felipe Prior diz que mulheres do BBB 'estão sacando que Pyong é falso'

(Foto: Reprodução)

TERCEIRA ACUSAÇÃO

A terceira acusação revela que nos jogos InterFAU de 2018, realizados no município de Itapetininga, Felipe teria cometido outro estupro, dessa vez contra Ísis (também sob pseudônimo), 23 anos atualmente. De acordo com Ísis, Felipe a convidou para entrar na sua barraca, onde iniciou relações sexuais com ela de maneira consentida. No entanto, após ele passar a agir de maneira agressiva, Ísis verbalizou que queria que parar, o que não surtiu efeito.

Segundo o documento obtido pela Revista Marie Claire, o acusado desferiu tapas no rosto e por todo o corpo de Ísis, mesmo depois que dela dizer que estava sentindo dor e por diversas vezes que queria interromper a dinâmica. Chegou a chorar, conta, mas ele disse diversa vezes que não a deixaria sair dali. A uma certa altura, a teria colocado deitada de barriga para baixo e se pôs sobre seu corpo, de forma que ficasse imobilizada no chão. Mesmo após terminar o ato sexual, a empurrou e puxou de forma que ela caísse sobre o colchão, fazendo com que não conseguisse se desvencilhar da situação. Ela apenas conseguiu sair de dentro da barraca depois que ele caiu no sono, ao amanhecer. Naquele noite, na barraca ao lado, duas testemunhas escutaram Ísis chorar e pedir que o acusado parasse. “Uma voz feminina chorando. A voz dizia “Para, tá me machucando” e continuava chorando.

Sobre as acusações contra o participante, a Comunicação da Rede Globo informou à reportagem de Marie Claire que “A Globo é veementemente contra qualquer tipo de violência, como se percebe diariamente em seus programas jornalísticos e mesmo nas obras do entretenimento, e entende que cabe às autoridades a apuração rigorosa de denúncias como estas”.

A criminalista Maira Pinheiro explica como chegou às histórias de estupro e por que foi importante reunir testemunhas para formar a denúncia. “Esse trabalho começou no final de janeiro, a partir da conversa com a primeira vítima. Conforme tivemos informações sobre a existência de outras, percebemos que, para que os fatos fossem relatados com a devida profundidade e complexidade, teríamos que fazer uma investigação defensiva abrangente. E assim chegamos à segunda e à terceira vítimas e às demais testemunhas. Tivemos inclusive notícia de pelo menos uma outra, que acabou preferindo não depor”.

A reportagem ainda informa que procurou Felipe Antoniazzi Prior para que ele respondesse às acusações. O primeiro contato com seu assessor de imprensa foi feito na quarta-feira, 01 de abril. Em uma mensagem de texto, pedimos um número de telefone para apresentar as denúncias. Diante da ausência de resposta, a reportagem enviou o conteúdo das denúncias em mensagens privadas para o WhatsApp do assessor às 11hs da manhã da quinta-feira, dia 02. Diante do novo silêncio, ligou insistentemente em seu telefone celular. A resposta do assessor veio por WhatsApp às 12h40. “Isso aí é mentira”” escreveu.

 

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja agora!

Famosos

Felipe Prior foi um dos principais jogadores do BBB20, exibido pela TV Globo no ano passado. Polêmico e sempre ácido em suas colocações, o...

BBB

Falta um pouco menos de dois meses para a estreia do BBB 21, e reality global já é um sucesso! Isso porque os anunciantes...

Famosos

A noite passada foi de festa para a Marcela McGowan. A médica comemorou seus 32 anos na companhia de diversos ex-companheiros de confinamento do...

Famosos

Um vídeo que viralizou na internet nesta quinta-feira (12) mostra o ex-BBB Felipe Prior em uma briga generalizada. O fato aconteceu na cidade de...