Connect with us

Hi, what are you looking for?

Exclusivas

Ex-Masterchef Júnior fala sobre racismo que sofreu no programa da Band

Participantes do Masterchef Júnior (Foto: Reprodução / Internet)

A ex-participante do Masterchef Júnior, Aisha dos Santos participou de uma live na última quarta-feira (03), em uma conversa com Eduardo Prado, também ex-participante do programa da Bandeirantes que foi ao ar em 2015.

O Masterchef Júnior teve apenas uma temporada, e durante o bate papo, Aisha dos Santos comentou sobre racismo e a esteira dos protestos antiracistas no Brasil e nos Estados Unidos. O ponto alto da conversa foi quando Aisha desabafou ter sido vítima de racismo durante a sua participação no programa.

Na época, com 09 anos de idade, Aisha comentou: “No Masterchef falaram que eu estava lá só por causa de cota, porque precisava ter negro lá”, disse desapontada.

LEIA MAIS: https://joaobiott.ocanal.com.br/reporter-do-encontro-narra-episodio-de-racismo-fiquei-com-muito-medo/

Eduardo Prado, que na época tinha 14 anos confirmou o desabafo de Aisha e deu mais detalhes: “Eu me lembro. A gente estava numa roda, foi uma coisa assim bem tensa num momento do programa. A gente estava numa roda com todos os participantes e uma psicóloga. Teve um participante, me corrija se eu estiver errado aqui, Aisha, que chegou e virou na frente de todo mundo e falou assim para a Aisha: ‘Você está aqui só por causa de cota porque você é negra”.

Aisha completou: “Foi horrível. E ainda a psicóloga do programa falou que não precisava de tanto, né, que não era tudo isso”. Justificando o porquê de não ter denunciado a ofensa, Aisha dos Santos disse que foi desencorajada a levar a história adiante (procurar a polícia), com a justificativa que isso seria prejudicial a sua carreira.

De acordo com Aisha, a atitude do participante teria sido motivada, pelo fato dele não ter passado para o mezanino e ela continuou no programa (Mezanino é o local onde ficam os cozinheiros aprovados para seguirem na competição).

Aisha e Eduardo não deram mais detalhes e nem citaram o nome do agressor. Procurada pelo jornalista Eduardo Barretto da ÉPOCA, a Bandeirantes se manifestou sobre o episódio:

A Band não teve conhecimento desse caso. Caso tivesse sido notificada, tomaria as atitudes cabíveis. A emissora repudia qualquer atitude racista”.

Após o movimento Blackout Tuesday (“Terça-feira do apagão”), que tomou conta das redes sociais, onde mobilizam apoio aos protestos do movimento Black Lives Matter (vidas negras importam) nos Estados Unidos e também com o claro objetivo de combater o racismo, o fascismo e a desigualdade, é cada vez mais notória os relatos de racismo escancarado nos últimos anos. O blog não compactua com atitudes como estas e reforça o compromisso com a representatividade e presta total solidariedade a Aisha e a todos que sofreram qualquer tipo de preconceito racial.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja agora!

Sem Categoria

A Band desistiu do novo programa que pretendia lançar com Ana Paula Padrão. De acordo com o jornalista Fernando Oliveira, do UOL, o projeto...

Famosos

A chef de cozinha Paola Carosella, do “MasterChef Brasil”, da Band, é bastante atuante nas redes sociais e chama atenção por posicionamentos firmes. Recentemente,...

Televisão

A Band realizou nesta terça-feira (07) a coletiva de imprensa para apresentar as novidades da nova temporada do MasterChef Brasil. Uma das grandes novidades são...

Famosos

Helton Oliveira, ex-participante do Masterchef, causou polêmica nas redes sociais ontem, após publicar em seu Instagram uma foto de um encontro com amigos em...