Connect with us

Hi, what are you looking for?

Internacional

Beyoncé fala dos filhos, aceitação de corpo, Coachella e mais na Vogue

A Rainha está entre nós! Capa do mês mais importante da revista americana, a rainha Beyoncé fala sobre o nascimento dos gêmeos Sir e Rami, a aceitação do corpo, a história dos seus antepassados e do Coachella. Confira os trechos importantes traduzidos por nossa equipe.

Gravidez e Aceitação Corporal

‘Depois do nascimento da minha primeiro filha, acreditei nas coisas que a sociedade dizia sobre como meu corpo deveria parecer. Eu coloquei pressão sobre mim mesma para perder todo o peso do bebê em três meses, e agendei uma pequena turnê para garantir que eu faria isso. Olhando para trás, isso foi uma loucura. Eu ainda estava amamentando quando realizei os shows do Revel em Atlantic City em 2012. Depois dos gêmeos, eu abordei as coisas de forma muito diferente.

Eu tinha 98 quilos no dia em que dei à luz Rumi e Sir. Eu estava inchada de toxemia e estava em repouso por mais de um mês. Minha saúde e a saúde de meus bebês estavam em perigo, então eu tive uma cesariana de emergência. Passamos muitas semanas na UTI Neonatal. Meu marido foi um soldado e uma base de apoio tão forte para mim. Tenho orgulho de ter sido testemunha de sua força e evolução como homem, melhor amigo e pai. Eu estava em modo de sobrevivência e não compreendi tudo até meses depois. Hoje tenho uma conexão com qualquer pai ou mãe que tenha passado por essa experiência. Depois da cesariana, meu interior parecia diferente. Foi uma grande cirurgia. Alguns de seus órgãos são deslocados temporariamente e, em casos raros, são removidos temporariamente durante o parto. Não tenho certeza de que todos entendam isso. Eu precisava de tempo para me curar, para me recuperar. Durante a minha recuperação, eu me dei amor próprio e auto-cuidado, e eu aceitei ser mais curvilínea. Eu aceitei o que meu corpo queria ser. Depois de seis meses, comecei a me preparar para o Coachella. Eu me tornei vegana temporariamente, abri mão de café, álcool e todas as bebidas de frutas. Mas eu fui paciente comigo mesma e aproveitei minhas curvas mais cheias. Meus filhos e meu marido também.

Acho importante que mulheres e homens vejam e apreciem a beleza em seus corpos naturais. É por isso que eu tirei as perucas e extensões de cabelo e usei pouca maquiagem para essa sessão. Até hoje meus braços, ombros, seios e coxas estão mais cheios. Eu tenho uma pequena barriguinha de mamãe, e não tenho pressa em me livrar dela. Eu acho que é real. Sempre que eu estiver pronto para ter um tanquinho, eu vou entrar em “modo selvagem” e dar duro até conseguir. Mas agora, minha pequena pochete e eu sentimos que estamos destinadas a conviver juntas.’

http://assets.papelpop.com/wp-content/uploads/2018/08/9-600x725.jpg

 

Abrindo portas

Até que haja um mosaico de perspectivas vindas de diferentes etnias por trás das lentes, continuaremos a ter uma abordagem estreita e uma visão de como o mundo realmente se parece. É por isso que eu queria trabalhar com este brilhante fotógrafo de 23 anos, Tyler Mitchell. Quando eu comecei, 21 anos atrás, me disseram que era difícil para eu entrar em capas de revistas porque os negros não vendiam. Claramente isso foi provado um mito. Não só é uma afro-americana na capa do mês mais importante para a Vogue, esta é a primeira capa da Vogue tirada por um fotógrafo afro-americano.

É importante para mim ajudar a abrir portas para artistas mais jovens. Há tantas barreiras culturais e sociais à entrada que eu gosto de fazer o que posso para nivelar o campo de jogo, para apresentar um ponto de vista diferente para as pessoas que podem sentir que suas vozes não importam. Imagine se alguém não tivesse dado uma chance às mulheres brilhantes que vieram antes de mim: Josephine Baker, Nina Simone, Eartha Kitt, Aretha Franklin, Tina Turner, Diana Ross, Whitney Houston, e a lista continua. Elas abriram as portas para mim e rezo para que eu faça tudo o que puder para abrir as portas para a próxima geração de talentos.

Se as pessoas em posições poderosas continuarem a contratar e projetar apenas pessoas que se pareçam com elas, soem como elas, venham dos mesmos bairros em que cresceram, elas nunca terão um entendimento maior de experiências diferentes das suas. Eles vão contratar os mesmos modelos, curar a mesma arte, lançar os mesmos atores repetidas vezes, e todos nós perderemos. A beleza das mídias sociais é completamente democrática. Todo mundo tem uma palavra a dizer. A voz de todos é importante e todos têm a chance de pintar o mundo a partir de sua própria perspectiva.

A imagem pode conter: 1 pessoa, flor

Ancestralidade

Eu venho de uma linhagem de relacionamentos quebrados entre homem e mulher, abuso de poder e desconfiança. Só quando vi isso claramente pude resolver esses conflitos em meu próprio relacionamento. Conectar-se ao passado e conhecer nossa história nos torna tanto machucados quanto lindos.

Eu pesquisei minha ascendência recentemente e aprendi que eu venho de um proprietário de escravos que se apaixonou e se casou com uma escrava. Eu tive que processar essa revelação ao longo do tempo. Eu questionei o que significava e tentei colocar isso em perspectiva. Eu agora acredito que é por isso que Deus me abençoou com meus gêmeos. A energia masculina e feminina foi capaz de coexistir e crescer no meu sangue pela primeira vez. Oro para que eu seja capaz de quebrar as maldições geracionais da minha família e que meus filhos tenham vidas menos complicadas.

Minha jornada

Existem muitos tons em cada jornada. Nada é preto ou branco. Eu já passei pelo inferno e estou grata por cada cicatriz. Eu tenho experimentado traições e mágoas de várias formas. Eu tive decepções em parcerias de negócios, bem como pessoais, e todos eles me deixaram sentindo negligenciada, perdida e vulnerável. Através de tudo eu aprendi a rir e chorar e crescer. Eu olho para a mulher que eu era em meus 20 anos e vejo uma jovem crescendo em confiança, mas com a intenção de agradar a todos ao seu redor. Agora me sinto muito mais bonita, muito mais sexy, muito mais interessante. E muito mais poderosa.

Liberdade

Eu não gosto de muita estrutura. Eu gosto de ser livre. Eu não estou viva a menos que eu esteja criando algo. Não estou feliz se não estou criando, se não estou sonhando, se não estou criando um sonho e transformando em algo real. Não fico feliz se não estou melhorando, evoluindo, progredindo, inspirando, ensinando e aprendendo.

Coachella
Eu tinha uma visão clara para o Coachella. Eu fui tão específica porque eu vi, eu ouvi e já estava escrito dentro de mim. Um dia eu estava aleatoriamente cantando o hino nacional negro para Rumi enquanto a colocava para dormir. Eu comecei a cantarolar para ela todos os dias. No show na época eu estava trabalhando em uma versão do hino com esses acordes, batidas e gritos. Depois de alguns dias cantarolando o hino, percebi que a melodia estava errada. Eu estava cantando o hino errado. Uma das partes mais gratificantes do show foi fazer essa mudança. Eu juro que senti uma felicidade pura brilhando sobre nós. Eu sei que a maioria dos jovens no palco e na platéia não conheciam a história do hino nacional negro antes do Coachella. Mas eles entenderam o sentimento que isso lhes dava.

Foi uma celebração de todas as pessoas que se sacrificaram mais do que poderíamos imaginar, que levou o mundo adiante para que pudessem receber uma mulher de cor para ser headline tal festival.

http://assets.papelpop.com/wp-content/uploads/2018/08/10-beyonce-vogue-september-cover-2018-600x725.jpg

 

 

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja agora!

BBB

Falta menos de uma semana para a estreia do BBB 21, e finalmente vamos conhecer os participantes desta temporada. Conforme anúncio feito por Tiago...

Famosos

Não é segredo para ninguém que Anitta tem trilhado os caminhos de sua carreira internacional. Cada vez mais fora do Brasil, a cantora prepara...

Televisão

O fim do Vídeo Show pegou muita gente de surpresa. Nos Estúdios Globo – desde o anúncio do fim na última terça(08) – o...

BBB

O BBB 19 está na área meu povo! E agora, já podemos comentar e conhecer os primeiros participantes da décima nona temporada do reality...