Connect with us

Hi, what are you looking for?

Famosos

Adriana Araújo deixa bancada do Jornal da RecordTV sem direito a despedida

Adriana Araujo
Jornalista mineira Adriana Araújo deixa o 'Jornal da Record' após ...

Adriana Araújo não teve direito a despedida do JR. (Foto: Reprodução)

Sem qualquer alarde ou prévio aviso, a direção do Jornal da Record trocou um de seus apresentadores de banca. O fato sequer foi citado no decorrer do telejornal. Adriana Araújo – que esteve à frente do “Jornal da Record” por mais de uma década (entre “2006 e 2009” e “2013 e 2020”) – fez sua última aparição como âncora na quinta(18).

LEIA TAMBÉM: GRÁVIDA, MARIANA WEICKERT ESTÁ COM CORONAVÍRUS

Nesta segunda-feira (22), a repórter Christina Lemos, radicada em Brasília, assumiu a bancada do principal telejornal da emissora, em substituição a Adriana, sem qualquer comunicação sobre a substituição. Apenas Lidiane Shayuri, ao apresentar a meteorologia, deu boas-vindas a Christina.

Assista à íntegra do Jornal da Record | 22/06/2020 - JR na TV - R7 ...

Christina Lemos fez sua estreia no Jornal da Record. (Foto: Reprodução)

Porém, em reportagem no “Domingo Espetacular” no domingo (21) Christina Lemos havia se pronunciado sobre sua estreia e classificou o novo trabalho como “uma missão”. E disse: “Eu vou encontrar a melhor força que eu tiver, a melhor capacidade de comunicação que eu tiver, para fazer jus a esta honra”. O programa dominical resumiu em uma frase a saída de Adriana do “Jornal da Record”.

Em seu perfil no Instagram, após sua última aparição, Adriana escreveu: “A todos que se preocupam comigo, fiquem tranquilos. Estou bem e serena. Que bons ventos me levem.” A jornalista será apresentadora da próxima temporada do “Repórter Record Investigação”, ainda sem data de estreia prevista.

Saída de Adriana Araújo expõe momento delicado

A saída de Adriana ocorreu em um momento delicado, no qual o telejornalismo da Record tem assumido posições coincidentes com as do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Um sinal deste alinhamento foi explicitado há dez dias. Numa entrevista, o vice-presidente de jornalismo da emissora, Antônio Guerreiro, criticou concorrentes, sem citar nomes, dizendo ter enxergado na cobertura da pandemia de coronavírus “uma narrativa dominante de um alarmismo absurdo”. E acrescentou: “Nós não podemos deixar de levar a esperança. Somos uma emissora de TV aberta, somos uma concessão pública, nós temos presença no território brasileiro inteiro, nós temos que mostrar, sim, que há esperança”.

A Record tem utilizado este discurso em seus vídeos promocionais onde um deles diz: “As más notícias a gente informa. As boas notícias a gente não esconde”.

No início de junho, Adriana Araújo fez críticas ao atraso e à falta de transparência na divulgação dos dados da pandemia do novo coronavírus pelo governo brasileiro. “É uma questão de saúde pública saber o que está acontecendo no Brasil agora. É muito importante para todos nós”, disse Adriana.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja agora!

Hot

O jornalista Daniel Adjuto se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter. O âncora do Visão CNN da CNN Brasil foi muito comentado...