Connect with us

Hi, what are you looking for?

Especiais

Vilãs inesquecíveis de Aguinaldo Silva

Aguinaldo Silva não viveu uma boa fase, por conta de O Sétimo Guardião, no entanto suas novelas conseguem ser inesquecíveis. Uma das marcas registradas do autor são as vilãs. Aguinaldo, consegue construir uma megera como ninguém. Tais personagens se destacam por suas maldades, além de um humor extremamente ácido.

+Mulheres poderosas na música mundial

Na última semana retornou ao Canal Viva a trama Porto dos Milagres, exibida originalmente em 2001 e tendo agora sua primeira reprise. A história contou com a presença de vilãs como Esmeralda (Camila Pitanga), Augusta Eugênia (Arlete Salles), além da icônica Adma Guerreiro (Cássia Kis).

Com três novelas de Aguinaldo atualmente no ar – O Sétimo Guardião na Rede Globo, além das reprises de A Indomada e agora Porto dos Milagres no Canal Viva -, separamos dez vilãs inesquecíveis do autor. Vamos conferir?

+Vaza nude de Rodolffo Matthaus do BBB21; Veja vídeo!

10) Tereza Cristina (Fina Estampa)

Christiane Torloni foi a grande responsável por interpretar a megera da trama escrita por Aguinaldo em 2011. Tereza Cristina era uma mulher fútil, casada com o chef de cozinha René (Dalton Vigh), com quem tinha dois filhos. A vida da dondoca muda de pernas pro ar quando cruza em seu caminho a humilde Griselda (Lilia Cabral), uma mulher que trabalha como marido de aluguel, para sustentar os três filhos. Para o desespero da vilã, René acaba se interessando pela batalhadora mulher. O que a megera não imagina é que José Antenor (Caio Castro), noivo de sua filha Patrícia (Adriana Birolli), é de origem humilde e filho de sua nova inimiga. As coisas complicam ainda mais quando Griselda fica milionária, após ganhar na loteria, e compra uma mansão no mesmo condomínio que Teresa Cristina vive. A guerra entre as duas é declarada, e a megera é capaz de qualquer coisa para tirar quem ousa atravessar seu caminho. A personagem misturava suas maldades com altas doses de humor, tendo o mordomo Crô (Marcelo Serrado), como seu fiel escudeiro. Para seus trabalhos sujos, Teresa Cristina contava com a ajuda de seu segurança Ferdinand (Carlos Machado), que também era seu amante.

 

9) Cora (Império)

Mudança física de Cora não vai gerar discussões na novela "Império" – TV  Foco

Com o fracasso de Em Família no horário nobre, coube a Aguinaldo tentar reerguer os índices. Império teve uma boa audiência, ao mostrar a saga do Comendador José Alfredo (Alexandre Nero). Na primeira fase o personagem foi vivido por Chay Suede, que se apaixona perdidamente pela jovem Eliane (Vanessa Giácomo). O casal passou por poucas e boas nas mãos de Cora (Marjorie Estiano), irmã da moça de quem a megera tinha inveja. Eliane acabou engravidando de Zé Alfredo, mas nunca conseguiu contar a verdade ao amado por conta da armação da vilã. Na segunda fase Eliane (Malu Valle) está prestes a morrer, quando então descobre a verdadeira face da irmã, agora vivida por Drica Moraes. Com a morte da irmã, Cora revela à sobrinha Cristina (Leandra Leal) que ela é filha do Comendador. A megera faz de tudo para que o protagonista reconheça a jovem como sua legítima herdeira, e pra isso é capaz de qualquer coisa. Com o passar do tempo é revelado que Cora sempre foi apaixonada e obcecada por José Alfredo, e que seu sonho era perder a virgindade com o rapaz. Para conquistar o empresário, a megera foi capaz de rejuvenescer com xixi da jacaré – desculpa essa para justificar a saída de Drica da trama e o retorno de Marjorie -, para conquistar o amado.

 

8) Salustiana Tibiriçá (Fera Ferida)

Após o sucesso de Tieta, a atriz Joana Fomm voltou a trabalhar com Aguinaldo anos depois, na pele da vilã de Fera Ferida. Salustiana era uma mulher extremamente perigosa, que crava uma batalha de poder contra o Major Bentes (Lima Duarte). A megera alega que ele é pai de seu filho Cassy Jones (Marcos Winter), assombrando o passado do personagem. Salustiana vive de aparências, e causa o maior rebuliço sempre por onde passa.

 

7) Viviane (Senhora do Destino)

Quando Senhora do Destino estreou, a personagem Viviane (Letícia Spiller) era amante de Reginaldo (Eduardo Moscóvis), filho inescrupuloso de Maria do Carmo (Susana Vieira). Com a morte de Leila (Maria Luiza Mendonça), esposa do vilão, após flagrar os dois juntos, a ruiva então assume o posto de esposa do mau caráter. Extremamente ambiciosa, Viviane bolava altas tramoias junto a Reginaldo, em benefício do casal. Entre uma maldade e outra, a dupla de vilões protagonizam cenas pra lá de quentes. Com a morte do personagem no último capítulo, Viviane teve um desfecho pra lá de surpreendente. Essa foi a segunda vilã seguida que Letícia Spiller interpretou em uma novela sua com Aguinaldo.

 

6) Maria Silvia (Duas Caras)

Marconi Ferraço (Dalton Vigh) era um golpista de primeira quando Duas Caras estreou, utilizando uma identidade falsa para roubar toda a fortuna da jovem Maria Paula (Marjorie Estiano). Com o passar dos anos, Ferraço estava pronto para aplicar mais um golpe, dessa vez em Maria Silvia (Alinne Moraes). A bela jovem era filha de João Pedro (Herson Capri) e Branca (Susana Vieira), vivendo em Paris. Silvia se apaixona perdidamente por Ferraço e no dia de seu noivado, o vilão é desmascarado por Maria Paula, que revela que o rapaz é pai de Renato (Gabriel Sequeira). Ferraço decide assumir a paternidade do garoto, como forma de Silvia não pensar que ela seria sua próxima vítima, entretanto o personagem acaba se apegando ao filho, começando então seu processo de redenção. Enquanto ele começava a trilhar seu caminho para o bem, Silvia tomava o rumo contrário. Inconformada de dividir Ferraço com Renato, a personagem mostrou sua verdadeira face, revelando-se uma grande e inescrupulosa vilã. A megera foi capaz de várias maldades para tirar Renato e Maria Paula do caminho de Ferraço, chegando a tentar matar o garoto, no ápice de sua obsessão pelo protagonista. Após não conseguir o que queria, Silvia foge para Paris, onde acaba sendo atropelada por um milionário, e termina a trama ao lado dele.

 

5) Maria Regina (Suave Veneno)

Suave Veneno pode não ter conquistado o público de primeira, entretanto a vilã da história soube roubar a cena como ninguém. Maria Regina (Letícia Spiller) era filha mais velha do empresário Waldomiro Cerqueira (José Wilker) com Leonor (Irene Ravache). Extremamente ambiciosa, a vilã sonhava em assumir os negócios da família, mas sua vida vira de cabeça pra baixo, ao descobrir que seu pai tem uma filha bastarda. Trata-se de Clarice (Patrícia França), e a partir desse momento Maria Regina bate de frente com Waldomiro, conseguindo então se tornar presidente da empresa de seu pai. Paralelo a isso, a megera conhece Adelmo (Ângelo Antonio), após atropelar o rapaz. Ele é acusado pela morte de sua esposa, e tenta a todo custo provar sua inocência. Maria Regina, por sua vez, acaba se apaixonando perdidamente pelo rapaz, nutrindo então um amor obsessivo por ele. No final da trama ela acaba atirando acidentalmente no amado, e em um ato de desespero o coloca já morto dentro de seu carro, e se joga de um penhasco.

 

4) Adma Guerreiro (Porto dos Milagres)

Adma Guerreiro (Cássia Kis) já começou Porto dos Milagres agitando a trama. Casada com Félix Guerreiro (Antonio Fagundes), juntos eles aplicavam golpes em vários países. De volta ao Brasil, o casal de vilões chegam à cidade de Porto dos Milagres, na Bahia. Félix acaba reencontrando seu irmão gêmeo, Bartholomeu, um poderoso homem de negócios. Adma, por sua vez, acaba matando o cunhado sem que o marido saiba, para que ele possa assumir toda sua fortuna. O que o casal não esperava fosse que o Bartholomeu acabou engravidando a prostituta Arlete Palmeirão (Letícia Sabatella). Com o nascimento do filho, a jovem procura pelo empresário, quando é recepcionada por Adma. Com o intuito de eliminar qualquer herdeiro do cunhado de seu caminho, a vilã pede ajuda ao capanga Eriberto (José de Abreu), para que ele dê um jeito na moça junto com a criança. Arlete acaba sendo morta, porém seu filho é levado pelo mar em uma cesta. O bebê acaba encontrado por uma família de pescadores, tornando-se então Guma. Ricos e poderosos, Félix e Adma se tornam com o passar dos anos uma poderosa família na cidade. Entretanto o passado começa a assombrar a vida da vilã, que para tirar quem atravessasse seu caminho, era capaz de matar a pessoa com um poderoso veneno que ela misturava nas bebidas. No final da trama, Adma acabou tomando do próprio veneno, ao tentar tirar a vida de Eriberto.

 

3) Perpétua (Tieta)

Baseada na obra homônima de Jorge Amado, Tieta foi um verdadeiro fenômeno. A saga de Tieta (Cláudia Ohana/Betty Faria), escorraçada pelo próprio pai, retornando anos depois à Santana do Agreste, ficou marcada principalmente por conta de outra personagem. Perpétua (Joana Fomm) era uma beata que pregava os bons costumes por onde passava, sendo uma mulher extremamente ardilosa. Com o retorno da irmã, a vilã voltou a fazer a vida dela um verdadeiro inferno. Entretanto, o que ela não esperava fosse que seu filho Ricardo (Cássio Gabus Mendes), destinado a virar padre, se apaixonasse pela própria tia. Durante toda a trama Perpétua fez de tudo para derrubar Tieta, mas sempre sem sorte, sendo desmascarada no último capítulo. Além de suas maldades, a vilã guardava uma misteriosa caixa em seu quarto, a qual dentro tinha o pênis de seu falecido marido.

 

2) Maria Altiva (A Indomada)

A Indomada se passava na fictícia cidade de Greenville, cuja história inicial era focada no romance entre a jovem Eulália (Adriana Esteves) e o cortador de cana Zé Leandro (Carlos Alberto Ricelli). Da relação deles nasceu Lúcia Helena (Leandra Leal/Adriana Esteves). A história começa a se desenrolar com a chegada do misterioso forasteiro Teobaldo (José Mayer), que acaba se interessando por Eulália, porém humilhado friamente por Maria Altiva (Eva Wilma), cunhada da personagem. O rapaz acaba nutrindo um ódio sem fim pela megera, jurando vingança contra ela, usando o marido dela, Pedro Afonso (Cláudio Marzo), como principal alvo. Altiva foi capaz de inúmeras maldades, sendo uma delas tendo dormido com Richard (Flávio Galvão), grande amor de sua irmã Santinha (Eliane Giardini), separando o casal na juventude. Nessa maldade ela acabou engravidando do rapaz, nascendo então Artêmio (Marcos Frota), de quem a vilã nunca assumiu a maternidade, sempre rejeitando-o. Anos depois Altiva se tornou líder de um grupo de beatas, pregando os bons costumes. Um de seus principais alvos era Zenilda (Renata Sorrah), dona do bordel da cidade e que tinha caso com Pedro Afonso. Além disso, com a volta de Helena, já adulta a Greenville, fez com que a megera também fizesse a vida da sobrinha um verdadeiro inferno. Foram inúmeras as maldades feitas por Altiva durante toda a novela, e no final ela tentou matar a protagonista, incendiando a usina que pertencia a Eulália. Helena acaba sendo salva, enquanto a vilã morrendo carbonizada. Entretanto, após sua morte, Altiva vira fumaça no céu de Greenville, prometendo voltar um dia. Será que poderemos vê-la novamente em alguma produção de Aguinaldo? Fica a dica para O Sétimo Guardião!

 

1) Nazaré Tedesco (Senhora do Destino)

Senhora do Destino tornou-se definitivamente uma das novelas de maior sucesso de Aguinaldo Silva. A história da batalhadora Maria do Carmo (Carolina Dieckmann/Susana Vieira), uma mulher vinda do Nordeste com cinco filhos pequenos para tentar a vida no Rio de Janeiro, conquistou o Brasil. Além da forte e determinada protagonista, outro fator pelo grande sucesso deve-se principalmente por sua grande vilã. Nazaré Tedesco (Adriana Esteves) era uma garota de programa loucamente apaixonada por José Carlos (Tarcísio Filho), um rapaz casado. A megera forjou uma falsa gravidez, no intuito de fazer o rapaz largar sua família para ficar com ela. Disfarçada de enfermeira e adotando o pseudônimo de Lourdes, o caminho de Nazaré e Maria do Carmo são entrelaçados pela primeira vez. A vilã acaba roubando a bebê da protagonista, como forma de aplicar o golpe da barriga. Os anos se passam, e Nazaré (Renata Sorrah) continua casada com José Carlos (Tarcísio Meira), tendo cuidado de Lindalva, agora Isabel (Carolina Dieckmann) com todo amor como se ela realmente fosse sua filha biológica. Após um retrato falado a pedido de Maria do Carmo, o marido da vilã acaba descobrindo toda a farsa que rondou sua vida por mais de vinte anos. A partir disso começam pra valer as vilanias da personagem, que empurra o marido escada abaixo, quando ele decide denunciá-la à polícia. Nesse momento em diante, Nazaré utiliza a escada para derrubar outras pessoas, e então não mede esforços para derrubar quem aparecer no seu caminho. Seu amor por Isabel chega a ser doentio, e o medo de perder a filha é o principal combustível para suas maldades. Amoral, maquiavélica e dona de um humor peculiar, Nazaré Tedesco é considerada até hoje, quase quinze anos depois, uma das maiores – senão a maior – vilã da teledramaturgia brasileira.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja agora!

Televisão

O Canal Viva promete uma grande novidade a seus telespectadores já nesse sábado (22). Trata-se da série documental “As Vilãs Que Amamos”, uma criação de Hermes Frederico,...

Exclusivas

Uma das coisas que o público mais ama numa novela, com certeza são os vilões. Maldosos, politicamente incorretos e de caráter duvidoso, tais personagens,...

Novelas

Se tem uma coisa que é marca registrada nas novelas de Walcyr Carrasco, são a quantidade de vilões que suas histórias possuem. O autor não...