Connect with us

Hi, what are you looking for?

Colunas

Coluna Edu Nogueira: 10 novelas que mereciam ser reprisadas no Vale a Pena Ver de Novo

Vale a Pena Ver de Novo
Segundo rumores, "Amor à Vida" será a próxima reprise da Globo (Foto: Divulgação)
Vale a Pena Ver de Novo

Segundo rumores, “Amor à Vida” será a próxima reprise da Globo (Foto: Divulgação)

Recentemente noticiamos aqui que “Amor à Vida” pode substituir “Avenida Brasil” em breve no “Vale a Pena Ver de Novo”. Escrita por Walcyr Carrasco, a trama foi exibida em 2013, sendo um grande sucesso na faixa das 21 horas. O folhetim ficou marcado principalmente por conta do vilão Félix (Mateus Solano), que após ser desmascarado perante à sua família iniciou um processo de redenção.

Por conta das ondas de especulações a cerca do próximo cartaz da sessão, listamos aqui algumas tramas que ainda não foram reprisadas e que também merecem uma nova exibição.

10) “Fina Estampa”

Escrita por Aguinaldo Silva, a trama foi um verdadeiro sucesso em 2011, antecedendo “Avenida Brasil” no horário nobre. A história mostrava a trajetória de Griselda (Lilia Cabral), uma mulher batalhadora e de origem humilde. A personagem trabalhava como marido de aluguel para sustentar os três filhos. Sua vida muda totalmente após ganhar na loteria, e assim tornando-se multi milionária. Apesar dessa reviravolta, a protagonista teve que enfrentar obstáculos durante a história, entre eles sua grande rival, a socialite Tereza Cristina (Christiane Torloni). Contudo, como se não bastasse, Griselda teve que lidar com a volta do ex-marido, Pereirinha (José Mayer). O mau caráter que a abandonou no passado e retorna ao descobrir que ela ficou rica. Outro ponto alto da trama foi a disputa entre o português Guaracy (Paulo Rocha) e o chef de cozinha René (Dalton Vigh), pelo amor da protagonista.

 

9) “Escrito nas Estrelas”

Exibida em 2010 e escrita por Elizabeth Jhin, a trama trazia Nathalia Dill, Humberto Martins Jayme Matarazzo como protagonistas. A história girava em torno de Ricardo, um empresário que lida com a perda de seu único filho, Daniel, após um acidente de carro. O médico acaba descobrindo que o rapaz havia deixado seu sêmen congelado, e a partir disso ele busca uma mãe para seu neto. É nesse momento que o destino une ele e Viviane, que conheceu Daniel momentos antes dele morrer, tornando-se amigos. Ela inclusive estava com o rapaz no momento do acidente, ficando em coma. No decorrer da história, Viviane – agora Vitória – e Ricardo vão se aproximando cada vez mais, e ela então acaba sendo a escolhida para gerar o neto do médico. No entanto os protagonistas precisam lidar com a ambição das vilãs Sofia (Zezé Polessa) e Beatriz (Débora Falabella), que fazem tudo para a patricinha ser a escolhida. Entretanto,como se não bastasse, Viviane tem que lidar com as maldades de Gilmar (Alexandre Nero).

 

8) “Ti Ti Ti”

“Ti Ti Ti” foi um verdadeiro sucesso na faixa das 19 horas em 2010. Escrita por Maria Adelaide AmaralVicent Villari, o folhetim foi um remake da trama homônima, juntamente com “Plumas e Paetês”, ambas escritas por Cassiano Gabus Mendes na década de 80. A história mostrava o confronto de gato e rato entre os estilistas Victor Valentim (Murilo Benício) e Jacques LeClair (Alexandre Borges). Em contrapartida outra história principal do folhetim foi de Marcela (Isis Valverde), uma jovem que estava no acidente de carro que tirou a vida de Osmar (Gustavo Leão). Contudo, a pedido de Julinho (André Arteche), namorado do rapaz, a mocinha se passou por noiva dele perante à sua família. A personagem passou grande parte da trama dividida entre Edgar (Caio Castro), irmão de Osmar, e Renato (Guilherme Winter), seu ex-namorado. Contudo, a trama também teve como destaques Juliana Paiva Humberto Carrão. Eles interpretaram os filhos de Jacques e Victor, assim vivendo um amor proibido, devido à rivalidade dos pais. Claudia Raia foi outro destaque, como a cômica socialite Jaqueline. Quem também se sobressaiu nesse grande sucesso foi Guilhermina Guinle, que interpretou a grande vilã da trama. Luísa fez de tudo para separar Marcela e Edgar.

 

7) “A Favorita”

Depois dos fenômenos “Da Cor do Pecado” (2004) e “Cobras e Lagartos” (2006) na faixa das 19 horas, em 2008 João Emanuel Carneiro enfim estreou no horário nobre. “A Favorita” mostrou o embate sem fim entre Flora (Patrícia Pillar) e Donatela (Claudia Raia). A primeira começou a trama saindo da prisão após vinte anos, tentando provar um crime que não cometeu. Contudo, nesse meio tempo, a segunda protagonista criou Lara (Mariana Ximenes), filha de Flora, como se fosse sua. Depois de um certo tempo o público se surpreendeu com a personagem mostrando ser a verdadeira vilã da história, e que nunca foi inocente. Tal revelação foi um divisor de águas na trama, que a partir de então começou a registrar excelentes índices de audiência. “A Favorita” também trazia Cauã Reymond, Ary Fontoura, Murilo Benício e Carmo Dalla Vecchia nos papeis principais.

 

6) “O Beijo do Vampiro”

Antônio Calmon fez um grande sucesso no início dos anos 90 com “Vamp”. Uma década depois o autor apostou novamente numa trama vampiresca, com a estreia de “O Beijo do Vampiro”. A história trazia Tarcisio Meira, Kayky Brito, Claudia Raia Flávia Alessandra como protagonistas. A saga do jovem Zeca, filho do poderoso vampiro Bóris conseguiu fazer um sucesso principalmente no público infanto juvenil. Desde então a trama é uma das grandes pedidas do público para ter sua reprise.

 

5) “Paraíso Tropical”

Estreada em 2007, a trama de Gilberto Braga tinha como protagonistas Fábio Assunção Alessandra Negrini, na pele das gêmeas Paula e Taís. No entanto quem se sobressaiu no folhetim foram Wagner Moura Camila Pitanga. Ele interpretou Olavo, o grande vilão da trama, enquanto ela Bebel, a ambiciosa prostituta e amante do empresário. A relação do casal foi o ponto alto da história, fazendo mais sucesso que os mocinhos. “Paraíso Tropical” também contou com Tony Ramos, Glória Pires, Reneé de Vielmond Rodrigo Veronese como destaques. Apesar de não ter feito o mesmo sucesso do folhetim antecessor de Gilberto, “Celebridade”, a novela foi aos poucos reagindo na audiência, e assim atingindo bons índices ao horário.

 

4) “A Vida da Gente”

A trama marcou a estreia de Licia Manzo como autora titular. Exibida na faixa das 18 horas em 2011, ” A Vida da Gente” trazia Fernanda Vasconcelos, Rafael Cardoso Marjorie Estiano como protagonistas. Ambientada no Sul, a história marcou o triângulo amoroso entre as irmãs Ana e Manuela junto com Rodrigo, irmão de criação delas. A primeira acaba engravidando do rapaz, no entanto um acidente a coloca em coma profundo durante cinco anos. Nesse meio tempo, entretanto, Manuela e Rodrigo se casam e criam a pequena Júlia (Jesuela Moro). Ao acordar do coma, Ana vê como as coisas ao seu redor mudaram, e luta para conquistar o amor da filha. No final Manuela e Rodrigo terminam juntos, uma vez que a tenista encontra um novo amor e juntos cuidam de Júlia. Apesar de uma audiência mais modesta, “A Vida da Gente” foi um verdadeiro sucesso de crítica, além de premiada e vendida para diversos países.

 

3) “Beleza Pura”

Exibida em 2008, essa foi a única trama de Andréa Maltaroli como escritora titular. Ela chegou a desenvolver a sinopse de “Alto Astral”, mas infelizmente veio a falecer em 2009, em decorrência de um câncer. “Beleza Pura” contava a história de Joana (Regiane Alves), uma jovem esteticista que foi abandonada pela mãe quando recém nascida. Criada em orfanato, a protagonista venceu na vida com muito esforço e sua vida muda ao trabalhar na clínica de Renato (Humberto Martins), que se apaixona por ela. No entanto a personagem acaba se relacionando com Guilherme (Edson Celulari), porém nem tudo são flores na vida dos dois. O casal sofre com as armações de Norma (Carolina Ferraz), grande vilã da história. Nesse meio tempo Joana descobre que Sônia (Christiane Torloni) é sua mãe, e não a perdoa por ter sido abandonada. Marcelo Faria Isis Valverde foram os destaques da trama, na pele do divertido casal Robson e Rakelli. Além disso, o folhetim ficou imortalizado pelo bordão “EU SOU RICA!”, dito por Norma e que faz sucesso na internet até hoje.

 

2) “Páginas da Vida”

Podemos dizer que “Páginas da Vida” foi a última trama de grande sucesso de Manoel Carlos. Exibida em 2006, trouxe Regina Duarte como sua terceira Helena, uma médica. A história teve como fundo o romance entre os jovens Leo (Thiago Rodrigues) e Nanda (Fernanda Vasconcelos). O casal se envolveu em Amsterdã, e a jovem acabou engravidando de gêmeos do rapaz. Ao voltar para o Brasil, a personagem enfrentou a fúria de sua mãe, a fria e impiedosa Marta (Lilia Cabral). Após uma discussão com  ela, Nanda acaba sofrendo um acidente e morrendo no parto das crianças. Ao descobrir que um dos netos nasceu com síndrome de down, Marta acaba ficando apenas com o pequeno Francisco. Horrorizada em descobrir que a pequena Clara foi abandonada em função de suas condições, Helena decide adotar a pequena como sua filha, criando um lindo laço de amor. Cinco anos se passam, e Leo retorna ao Brasil. Ao descobrir que o rapaz é rico, Marta chega a pensar em vender o próprio neto para o pai, e começa a busca pela neta renegada. Por conta disso, Helena fica em apuros com a possibilidade de perder a filha para o pai biológico. A trama teve como destaques Marcos Caruso, Thiago Lacerda, Marcos Paulo José Mayer. A novela também marcou a estreia de Grazi Massafera como atriz, na pele da doce Thelminha.

 

1) “América”

A trama de Glória Perez teve a grande missão de manter os índices de “Senhora do Destino”. Protagonizada por Deborah Secco Murilo Benício, a trama não agradou de primeira. Além disso, o folhetim teve problemas de bastidores entre a autora e o diretor Jayme Monjardim. Ainda na reta inicial ele acabou saindo, sendo substituído por Marcos Schechtman. A partir disso, primeiramente, a trama ganhou uma nova estética. A protagonista Sol abandonou o jeito sofrido e falando sussurrando, ganhando um ar mais leve e divertido. Outra mudança que a trama teve foi em relação ao casal principal. Tião e Sol não tiveram a química esperada, e a mocinha acabou se envolvendo com o americano Ed (Caco Ciocler). Em contrapartida, o peão se relacionou com a veterinária Simone (Gabriela Duarte). “América” acabou tornando-se um fenômeno, atingindo recordes de audiência principalmente em sua reta final. A trama é uma das grandes favoritas do público para ganhar sua reprise no “Vale a Pena Ver de Novo”. Ela chegou, contudo, a ser cogitada ano passado duas vezes, mas perdendo a vez para “Por Amor” “Avenida Brasil”, atualmente no ar.

 

1 Comment

1 Comment

  1. Abner

    março 3, 2020 at 9:30 am

    Não gostei esse novela etâ mundo bom é muito ruim 👎👎👎👎👎👎👎👎👎👎
    Melhor novela muito bom, romance,drama e comédia: A FAVORITA, AMOR À VIDA, MORDE E ASSOPRA E O BEIJO DO VAMPIRO esse novela sãos maravilhosos do mundo. Por favor pense bem 🙏🙏🙏

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja agora!

Especiais

No dia 19 de julho de 2010, estreava na faixa das 19 horas da Globo a novela Ti Ti Ti. Uma das melhores e...

Famosos

Prestes a se ver na TV novamente em um dos seus maiores papéis, a atriz Carolina Dieckmann compartilhou uma carta escrita por Manoel Carlos...

Televisão

No último dia 27, retornou às telas da Globo a novela “Êta Mundo Bom”. Escrita por Walcyr Carrasco, fez um estrondoso sucesso na faixa das 18 horas em...

Novelas

“Avenida Brasil”, assim como em sua exibição original, vem fazendo um sucesso estrondoso em sua reprise. No entanto outro grande sucesso já vem sendo cotado...